Síntese da programação científica do curso intensivo sobre “A PRIVACIDADE E O SEGREDO: REFLEXÕES DE ORDEM CLÍNICA” – 2018

A PRIVACIDADE E O SEGREDO:

REFLEXÕES DE ORDEM CLÍNICA

Curso intensivo com Iara L. Camaratta Anton

Porto Alegre/RS, 16 E 17 de março de 2018

Salão de Eventos do Hotel Quality – Porto Alegre/RS

Rua Comendador Caminha, 42 – Bairro Moinhos de Vento

 

PROGRAMAÇÃO CIENTÍFICA:

 

  1. Entre o íntimo, o público e o privado:

1.1 Uma questão de fronteiras.

  1. Acolhimento, continência e intimidade no seio da família:
    • Aprendizagens essenciais.
  2. Transtornos psíquicos:
    • Que conduzem a inibições excessivas.
    • Que conduzem a exposições demasiadas e/ou a invasões da privacidade.
  3. A privacidade e o segredo:
    • Semelhanças e diferenças conceituais.
    • A privacidade e o segredo em família e entre amigos: significados e funções.
    • A privacidade e o segredo em terapia: significados, funções e abordagens.
  4. A origem dos segredos – “a lei do silêncio”:
    • Transgeracionalidade e dramas de família.
    • Mandatos e lealdades familiares.
    • Sentimentos de culpa, vergonhas e temores.
    • Jogos de poder.
    • Tabus, fantasias inconscientes e mecanismos de defesa.
  5. Segredos mais frequentes:
    • Segredos entre os casais.
    • Segredos entre pais e filhos, incluindo
    • Segredos sobre a origem.
    • Dramas familiares: infertilidade; gestações indesejadas e abortos secretos; doenças e mortes em família; transtornos psicossociais diversos, com ênfase nos alimentares, no alcoolismo e no uso de drogas; em sexuais, com ênfase no incesto, em outras formas de abuso e na preferência por situações que envolvem humilhação, dor e riscos de danos físicos ou morais; preconceitos diversos; práticas ilícitas na esfera social, política e econômica, etc.
  6. “Vá onde seu coração mandar!”
    • Exibição do filme “Vá onde seu coração mandar”.
    • A revelação de segredos em terapia: aspectos éticos e técnicos.
    • A segurança do paciente e do terapeuta, quando a descoberta de segredos coloca-os em situação de risco.
  7. A revelação de segredos e seus principais aspectos clínicos:
    • Crenças e posturas do terapeuta em relação à privacidade e ao segredo.
    • Questão primordial: razões que justificam a preservação ou a revelação de determinados segredos em terapia e a outras pessoas.
    • Temas delicados: confiança; mecanismos de defesa; o desvelamento de temas íntimos, das esferas privada ou secreta.
    • Basta revelar? A elaboração de conflitos íntimos, ligados aos segredos em pauta.